Tag: Temas do Direito Empresarial 2019

27 mar 2019

Do Livro “Temas do Direito Empresarial 2019”

“Brazilian stock market has changed dramatically in the last three decades. These changes are considered important to position the country’s main stock exchange among the top in the world. The Stock Exchange of Sao Paulo already appeared as one of the top 10 in market capitalization. I refer here to the Sao Paulo Stock Exchange, the B3 – Brasil, Bolsa, Balcão (or BM&F Bovespa)”.

No último capítulo, Nikolai Rebelo disserta sobre mecanismos para ativismo acionista no Direito Contencioso Brasileiro – votação remota e arbitragem.

Acesse gratuitamente no link (páginas 131-151): bit.ly/2CkIiQQ

20 fev 2019

Do livro “Temas do Direito Empresarial 2019”

“Ao longo dos últimos 20 anos, tem ganhado cada vez mais força,
no Brasil, a adoção de métodos alternativos de resolução de conflitos, especialmente, em razão da inefetividade do Judiciário em promover a pacificação social, mediante a entrega de soluções adequadas em curtos espaços de tempo”.

No quinto capítulo, Eduardo Zarpelon disserta sobre a inclusão de cláusula arbitral nos estatutos das companhias.

Acesse gratuitamente no link (páginas 96-117): bit.ly/2CkIiQQ

07 fev 2019

Do livro “Temas do Direito Empresarial 2019”

Do livro “Temas do Direito Empresarial 2019”:
 “Reconhecidamente, recursos podem se tratar de recursos físicos (plantas industriais, redes de distribuição, etc.), intangíveis (marcas), recursos humanos (capital intelectual, etc.), recursos tecnológicos (patentes, know-how, etc.), recursos financeiros e assim por diante. Empresas podem se utilizar de fusões & aquisições e de alianças (inclusive na forma de joint ventures) para obter ou criar tais recursos, mas não somente, pois contratos entre partes independentes e inclusive esforços exclusivamente internos podem ser suficientes para tal desígnio. É comum que certa empresa priorize unicamente uma destas modalidades para a obtenção de recursos, muitas vezes por mera familiaridade com a alternativa escolhida, mas a análise da experiência e do histórico de transações nos últimos anos tem indicado que o resultado da opção por uma modalidade em detrimento das outras não é neutro.”
No quarto capítulo, Vasco Trindade disserta sobre Contratação, aliança ou M&A, “Escolhendo o caminho certo”.
Acesse gratuitamente no link (páginas 75-94): bit.ly/2CkIiQQ
01 fev 2019

Do livro “Temas do Direito Empresarial 2019”

Do livro “Temas do Direito Empresarial 2019”:

“(…) as informações constantes no Relatório Doing Business indicam que economias maduras, como a norte-americana, possuem taxa de recuperação de crédito aproximada de 73% (setenta e três por cento), enquanto, em países da América Latina e Caribe, essa mesma taxa gira em torno de 31% (trinta e um por cento). No Brasil, entretanto, a taxa de recuperação de crédito medida pelo Relatório foi de preocupantes 16% (dezesseis por cento)”.

Tais e outros elementos são analisados pelos sócios Daniel Báril e Guilherme Queirolo Feijo, no 3º capítulo da obra, intitulado “Empresa em Crise: Considerações críticas acerca do tratamento legal destinado às dívidas fiscais na Lei 11.101/05 e no Projeto de Lei nº 10.220/18”.

25 jan 2019

Do livro “Temas do Direito Empresarial 2019”

Do livro “Temas do Direito Empresarial 2019”:

“Empresas Familiares tem melhor desempenho do que as não familiares, conforme pesquisas realizadas pelo Banco Credit Suisse1 , Consultoria Mckinsey2 , Boston Consulting Group e diversos estudos publicados nas Revistas The Economist3 e Harvard Business Review4”.

No segundo capítulo, André Silveiro disserta sobre Gestão de Risco nas Empresas Familiares.

Acesse gratuitamente no link (páginas 37-58): bit.ly/2CkIiQQ

17 jan 2019

Do livro “Temas do Direito Empresarial 2019”

Do livro “Temas do Direito Empresarial 2019”:

“O conflito é inerente à condição humana. As pessoas são diferentes, têm interesses diversos, que por sua vez são mutantes ao longo da vida. Mesmo dentro de uma família podemos vislumbrar conflitos com irreparáveis danos, o que se dirá de relacionamentos empresariais entre sócios com ou sem parentesco. Ao se trabalhar com direito societário, se aprende a duras penas que toda e qualquer sociedade enfrentará conflitos, mais cedo ou mais tarde, e, o mais importante, além de compreender esta lógica inescapável, é se preparar”.

No primeiro capítulo, Pedro Dominguez Chagas disserta sobre Prevenção de conflitos societários e resolução de impasses – Pensando no “divórcio” antes do “casamento”.

Acesse gratuitamente no link (páginas 17-36): bit.ly/2CkIiQQ